Vidas Secas, de Graciliano Ramos

Publicidade
  • Mudança

    É feita uma descrição da terra árida e do sofrimento, só se comunicam às vezes, por exemplo, o pai xingando o filho. Comem o papagaio da família pra não morrerem de fome. Fabiano e Sinhá sonham com uma nova vida. Os meninos não têm nome (isso reflete a vida mesquinha, sem sentido ou consciência). Depois de um tempo encontram uma fazenda abandonada.

    Publicidade

    Fabiano

    Mostra o homem embrutecido, mas com capacidade de auto-analise. Fabiano chega a conclusão de que é um bicho e admira os que sabem falar. O fazendeiro volta e Fabiano oferece seus serviços para continuar na fazenda. Estava orgulhoso de ter salvado sua família.

    Cadeia

    Publicidade

    Soldado amarelo (o governo) surge e o prende sem motivo. Termina analisando sua condição homem-bicho, o capitulo termina com Fabiano triste e sem esperança. Não é só a seca que os oprime. Tem idéia de entrar para o cangaço na tentativa de matar os superiores do soldado amarelo.

    Sinhá Vitoria

    Neste capitulo aparecem as aspirações de Sinhá Vitoria pela cama de couro. Sinhá era a personagem que mais falava bem, talvez por ter mais tempo para pensar, é considerada a personagem mais esperta.

    Publicidade

    O Menino mais novo

    Ele queria se identificar com o pai, conquistar admiração do mais velho e Baleia. Para imitar o pai, ele tinha se salvado do ataque de uma égua.

    O Menino mais velho

    Publicidade

    Ele queria um amigo e falar bem. Fica encucado com a palavra “Inferno” que ouviu e perguntou o que era essa palavra dos pais. Fabiano o ignorou, a mãe deu-lhe um cascudo. O garoto ficou muito triste e tentou contar a Baleia, mas esta não sabe falar. Mesmo assim, Baleia o consola.

    Inverno

    Chove e Fabiano Põe-se a contar historias exageradas aos filhos. Baleia se incomoda pois quer dormir. O filho mais novo acha o pai exagerado. Sinhá fica com medo de a chuva invadir tudo.

    Festa

    São feitos alguns preparativos e todos vão à festa de Natal. As personagens sentem-se humilhadas e ridículas em contato com outras pessoas. Perdem Baleia por um momento, mas ela volta.

    Baleia

    A morte de Baleia. Caem os pelos e ela fica cheia de feridas, só pele e osso. Fabiano, sem alternativa, a sacrifica. Os meninos ficam com se tivessem perdido um irmão (eles não se distinguiam muito). Baleia espera a morte sonhando com a nova vida, Fabiano atira mas ela não morre, ela tenta fugir mas sabe que não pode pois ele é seu dono.

    Contas

    Eles percebem que pessoas com dinheiro podem se aproveitar deles. Sinhá descobre os cálculos errados do patrão. Fabiano se revolta, descrente se resigna.

    O Soldado Amarelo

    Fabiano o reencontra perdido na caatinga e tem a oportunidade de vingança, mas como respeita a lei e tem princípios, o deixa passar. Fabiano é honesto e por isso o respeita por ser representante do governo.

    O Mundo coberto por penas

    A seca está chegando. Fabiano resume suas desgraças e tenta livrar-se da culpa de matar Baleia. Estava triste por ter que fugir e não ter se vingado do soldado amarelo.

    Fuga

    A história termina como em um ciclo, novamente a família tem que fugir da seca. Sinhá e Fabiano discutem seus sonhos (coisa nada normal), Fabiano admira a vitalidade de Sinhá que o anima.
    null