Um Certo Capitão Rodrigo – O Tempo e o Vento de Érico Veríssimo

Resumo de Bruno de Oliveira Marciano (ex-aluno de Eletrônica da Fundação Nokia de Ensino)

Revisão: Profª. Marijane Fernandes

Um Certo Capitão Rodrigo

Capítulo 1

  • Capitão Rodrigo chega a Santa Fé.Ele é descrito como um personagem de chapéu barbichado, bela cabeça de macho,vestia calças de riscado e tinha mais ou menos 30 anos.
  • Capitão Rodrigo amarra o alazão no tronco dum cinamomo.
  • Entra no lugar falando alto com ar de velho conhecido.
  • Um homem tenta encará-lo, mas a briga é interrompida por Nicolau, dono do lugar.
  • O homem que encarava o Capitão Rodrigo, convidou-lhe “para tomar um trago”.
  • O homem se apresentou, seu nome era Juvenal Terra.
  • Rodrigo não hesitou em beber mais de um copo e também pediu algo para comer,enquanto isso, conversava com Juvenal.
  • Juvenal,enquanto alisava a palha com a lâmina, analisava Rodrigo, pois ele nunca teve simpatia com pessoas que vivem gauderidando.
  • Rodrigo vê a mulher de Nicolau bisbilhotando-o pela brecha da porta. Perguntou a Juvenal se havia muita mulher bonita por ali. Juvenal respondeu que quase todas as moças dali são comprometidas.
  • Juvenal tinha que ir embora, mas ele não conseguia, sentia inexplicável desejo de ficar ali e saber mais sobre Rodrigo , que, enquanto conversava, comia já a sua sobremesa.
  • Rodrigo falou que ele esteve nas forças que invadiram a banda oriental, juvenal falou que seu pai também esteve. Rodrigo continuou, dizendo que entrou em montevideo com as forças de Gen.Lecor.
  • Rodrigo falou que eles estavam lá porque a banda oriental solicitou a ajuda deles. Disse que em 21 era tenente, quando ficou sabendo da Revolução do Porto. Os portugueses queriam que o rei jurasse uma Constituição. Rodrigo teve que ir a batalha.
  • Juvenal se mostrou desentendido desses assuntos, não sabia nem o que vinha a ser Constituição, não sabia que opinião formar.
  • Rodrigo relatou sua vida, o que fez enquanto não estava em revoluções, relatou também da batalha do Passo do Rosário.
  • Rodrigo fez versos referentes a batalha, disse que Bento Gonçalves foi a salvação da tropa durante a batalha.
  • Rodrigo percebeu que outras pessoas estavam prestando atenção em sua conversa, então, começou a falar mais alto.
  • Juvenal perguntou se ele acabou de sair da guerra, Rodrigo disse que sim e disse também que estava gostando do lugar.
  • Juvenal se despediu de Rodrigo, analisando que talvez Rodrigo pudesse trazer problemas a Santa Fé.
  • Nicolau ofereceu um quarto de hóspede a Rodrigo.
  • Naquela noite, Santa Fé ouviu a música do violão de Rodrigo e Pedro Terra que voltava para casa, desde a primeira vez que o viu, sentiu antipatia pelo dono daquela voz.

Capítulo 2

  • Pedro Terra foi com a familia levar flores às seputuras de seus parentes, numa das sepulturas havia a descrição “Ana Terra descanse em paz”.
  • Pedro Terra lembrou de sua mãe, lembrou que ela escolheu o local que queria ser enterrada.
  • Pedro Terra começou a pensar na filha Bibiana, não queria que se escravizasse para poder se sustentar.Ele descobre que Bento Amaral filho de Ricardo Amaral estava apaixonado por Bibiana, mas ele não era a favor desse relacionamento, pois não se dava com os Amarais.
  • Houve em seguida uma descrição de como era Bibiana, sua meiguice, seu modo de tratar as pessoas e tudo que ela tinha aprendido com a Vó quando era pequena. E da importância da amizade da Vó para ela.
  • Bibiana, prcurando seus pais, deparou-se olhando para um moço vestido meio de soldado e meio paisano, em seguida tentou disfarçar, mas o rapaz continuou olhando fixamente para ela.
  • O rapaz era Rodrigo Cambará, ele a achou uma moça muito bonita, tentou então dirigir-lhe a palavra e foi para perto de Pedro Terrra, onde estava Bibiana.
  • Rodrigo descobriu que Pedro Terra também era pai de Juvenal.
  • Rodrigo tentou conquistar o pai de Bibiana, porém, Pedro não se mostrou interessado em Rodrigo, pelo contrário, queria que ele fosse embora dali.
  • Primeiro Juvenal e agora Pedro Terra, aliás, todos achavam que ele ia trazer desgraça ao povoado, mas a verdade era quanto mais oposição, maior era a vontade de Rodrigo ficar ali.

Capítulo 3

  • Há uma descrição detalhada de como era a casa de Pedro Terra e do quanto dependia psicolocamente da mãe.
  • O livro relata o quanto o pai de Bibiana se preocupava com o destino da moça, pois ela tinha vinte e dois anos e não era casada, ele pensava em aranjar alguém para ela, pois se ele moresse não teria alguém para sustentar a familia.
  • Pedro também se mostrava preocupado quanto a guerras e invasões, pois os Castelhanos não estavam lonje dali e ele ainda sentia na pele as dores de 1811.
  • Enquanto isso, Bibiana se mostrava inquieta, sentia um alvoroço no peito por conta do homen que viera em sua direção naquele momento, ela já sabia que ele se chamava Rodrigo e que estava hospedado na casa de Nicolau, quando ela pensava nele, sentia um calor no corpo e ficava corada.
  • Bibiana pensava alto, quando menos esperou, deparou-se pensando em casamento. Disfarçou quando sua mãe perguntou o que ela tinha.
  • Ela nunca se apaixonou tanto assim, nem mesmo por Bento Amaral.
  • Bibiana ficou a se perguntar o porquê de tamanha oposição do pai ao capitão, logo Rodrigo, por quem o seu coração bateu tão forte .
  • Pedro terra começou a pensar nas lavouras perdidas era a maior magoa que ele tinha no coração, ele perdeu os trigais e o governo não estava cooperando para melhorar o cultivo, dessa forma ficou difícil combater a peste da ferrugem.
  • Quando Pedro parou de pensar na lavoura, começou a ouvir uma música vinda da venda de Nicolau, o que lhe causou muita raiva, pois era dia de finados e devia ser respeitado.
  • Porém Bibiana, ao mesmo tempo em que sentia vergonha pelo capitão, sentia prazer ao estar ouvindo sua voz.

Capítulo 4

  • Rodrigo cantava com gosto, sabia que do outro lado ficava a casa de Bibiana, até que uma hora, a imagem da casa foi coberta por uma sombra de um homem alto, moreno e grisalho: o vigário de Santa Fé.
  • O padre tentou dar um sermão em Rodrigo para que ele parasse de tocar violão, mas Rodrigo não entendeu a metáfora que ele usou, até que o padre pediu com educação.
  • O padre falou para Rodrigo obedecer a autoridade do lugar que era Ricardo Amaral Neto. Para terminar o sermão, o padre falou que Rodrigo devia deixar Santa Fé, pois não era um lugar para gente de seu temperamento.
  • Rodrigo descobriu que Amaral era uma espécie de juiz de Paz do lugar e que mesmo sem tê-lo visto frente a frente, não queria que ele ficasse ali. Rodrigo disse ao padre que queria ficar ali, estava gostando de Bibiana e que tinha boas intenções.
  • O padre tentou falar de Deus para Rodrigo, mas este só conseguia pensar em Bibiana, e em seu corpo nu. O padre aconselhou Rodrigo a falar com Amaral por que talvez assim Amaral gostasse dele.
  • Quando Rodrigo voltou para casa, viu que Nicolau não estava lá e que sua esposa, D.Paula, estava sozinha, e como já havia tempo que ele não tinha mulher, sentiu incontrolável desejo de agarrá-la.

Capítulo 5

  • No dia seguinte, Rodrigo foi até a casa de Ricardo Amaral e este não o tratou bem. Rodrigo estava prestes a desistir de falar com ele.
  • Quando os dois começaram a conversar, Amaral se sentiu ofendido e tentou enfrentar Rodrigo com uma espada. Rodrigo não se deixaou levar pela raiva e tranquilizou a situação.
  • Ricardo Amaral se mostrou decidido a não deixar que Rodrigo ficasse em Santa Fé. Rodrigo então decidiu apelar e lembrou que Ricardo é um militar e partiu então para o lado profissional. Porém, Ricardo não cedeu.
  • Ricardo fez uma ameaça, falou de Zé Oliveira, uma pessoa muito parecida com Rodrigo. Zé Oliveira foi morto em Santa Fé por roubar a mulher de outro.
  • Rodrigo, mesmo sem a permissão de Ricardo, disse que ficaria em Santa Fé.

Capítulo 6

  • Rodrigo disse que ia ficar e ficou , e nada lhe aconteceu, pois Ricardo viajou e enquanto isso, ganhava a confiança de todos em Santa Fé, menos de Pedro Terra. Nicolau olhava para ele com olhar paternal, embora não soubesse quee sempre que saia de casa, sua mulher ia para cama com Rodrigo.
  • Rodrigo não se esqueceu de Bibiana e tentaou de todas as formas falar com ela. Ele pediu conselhos ao padre, este o diz para tentar falar com juvenal.
  • Rodrigo tentou puxar uma conversa de outros rumos com juvenal, para tentar abrir um novo negócio, melhor que o de Nicolau, mas Juvenal não se empougou. Rodrigo então falou que queria casar com Bibiana.
  • Juvenal aconselhou Rodrigo a dar tempo ao tempo.
  • Rodrigo, enquanto isso, continuava a sonhar com Bibiana e imaginava o futuro dos dois, sua casa, seus filhos. Mas enquanto não podia ter Bibiana, saciava seu desejo no corpo magro da mulher de Nicloau. Até que um dia, Rdrigo enjoou de D.Paula.
  • Rodrigo compreendia ser-lhe impossível viver sem Bibiana, o que antes era desejo carnal agora era um pouco de ternura, amor.

Capítulo 7

  • O ano novo entrou e em fins de janeiro a filha de Rosa, prima de Pedro Terra casaria com um moço de Porto Alegre, um rapaz tatalmente desabituado ao estilo de vida do povo de Santa Fé.
  • Logo se observou a diferença entre o noivo da filha de Joca Rodrigues e Rodrigo Cambará.

Capítulo 8

  • Após o casamento houve jantar e baile no terreiro da casa de Joca Rodrigues, praticamente, toda a população de Santa Fé esteve presente, foi uma grande festa, com muita comida e um churrasco especial.
  • De seu lugar, Rodrigo caçava Bibiana com olhos famintos, a moça estava junta de Bento Amaral, não muito longe do lugar do capitão. Rodrigo estava o tempo todo a pensar em falar com ela, mas ao mesmo tempo, um calor em seu corpo o fazia ficar inquieto.
  • Os noivos comiam pouco, mas olhavam-se muito, Rodriro observou a noiva e jurou que dentro de algum tempo quem estaria nessa situação seria ele e Bibiana.
  • Rodrigo olhou para o céu e viu o vago brilho das estrelas e lembrou de seus tempos de guerra, quando eles deitavam, olhavam para o céu e ouviam alguém tocar cordeona ou guitarra, cantavam e agradeciam por estarem vivos.
  • O padre sugeriu um brinde e quando todos ficaram de pé, os olhos de Bibiana e de Rodrigo se encontraram, até que Rodrigo percebeu que os observavam, voltou a cabeça e se deparou com Pedro Terra.

Capítulo 9

  • Após o término da festa, todos os pares se juntavam para fazer uma dança em marcha, Rodrigo só conseguia pensar em chamar Bibiana, mas esta estava acompanhada por Bento Amaral.
  • Rodrigo então criou coragem e foi falar com Bibiana, no momento em que ele se aproximou dela o silêncio na festa se tornou absoluto, como se todos estivessem esperando aquilo.
  • Rodrigo fez uma cortezia e convidou a moça para dançar, porém Bento Amaral respondeu que ela já tinha par, Rodrigo repetiu o convite, ignorando a fala de Bento Amaral, nesse momento, já havia uma roda em torno dos três e Rodrigo se declarou para Bibiana na frente de todos.
  • Bibiana começa a sentir as pernas trêmulas e a cabeça girando, em seu peito, o seu coração bate como as asas de um passarinho.
  • Bento Amaral se sentiu ofendido e disse que aquela situação devia ser resolvida de homem para homem, então começou a provocar Rodrigo a fim de causar uma briga, enquanto isso, o pai de Bibiana a tirou do meio da roda.
  • Bento dá uma bofetada em Cambará, este quando vai reagir é impedido por quatro pessoas, Juvenal ao ver a situação gritou, disse que aquilo era injusto, pois Bento já havia batido em Rodrigo. O padre então percebeu na expressão de Juvenal o tamanho do seu ódio por Bento Amaral.
  • Juvenal falou que é facil para Bento se meter a valentão quando tem um pai que mata injustamente as pessoas que não se submetem a eles, revela que a maioria das terras dele são roubadas.
  • Bento tentou pensar em se defender, mas não conseguiu, inibido pelo ar de supresa.
  • Juvenal faz Bento prometer que nenhum mal aconteceria a Rodrigo se este o matasse ou o ferisse. Então os dois marcaram um lugar isolado para o desafio.
  • As regras eram: os dois iam a cavalo até a beira do lago perto do cemitério e se enfrentariam, quem ganhasse, voltaria para dar o sinal para buscar o corpo do outro. Os dois se prepararam e partiram.

Capítulo 10

  • Rodrigo e Bento travaram um confronto demorado, Bento logo percebeu a enorme vantagem de Rodrigo quando,ao tentar desferir um golpe, teve a espada arremessada para longe.
  • Os dois partiram para uma luta corpo a corpo, Rodrigo imobilizou Bento e fez o corte no formato de R no rosto de Bento.
  • Em seu quarto, Bibiana não conseguia parar de chorar, pois toda aquela situação ocorria por calsa dela. Ela só conseguia pensar em Rodrigo ao dizer: “se vosmece não quiser dançar comigo me retiro da festa, se vosmece não quiser nada comigo vou me embora de Santa Fé”.
  • Enquanto isso, Padre Lara se lamentava, seja lá qual fosse o resultado da batalha. Se Rodrigo perdesse, ele teria um amigo a menos e se Bento perdesse ele iria ouvir muitas broncas de Ricardo Amaral. Então vai para perto do povo para esperar o vencedor da batalha.
  • Finalmente o vencedor chega, era Bento Amaral com a face toda ensanguentada, ele anunciou que podem ir buscar o corpo. Quando as pessoas chegaram lá, observaram que Rodrigo estava vivo e que embora sua camisa estivesse suja de sangue, seu ferimento não era de adaga.

Capítulo 11

  • Quando chegaram a casa de Juvenal, ficou notável que o ferimento era de bala e esta havia atravessado seu pulmão, ele estava gravemente ferido e ninguém sabia detalhes da batalha, pois o ferido não podia falar nada e Bento foi para o casarão dos Amarais.
  • O padre não parava de pensar que a história ia acabar em desgraça de qualquer formar. Se Rodrigo morrese era uma das formas e a outra era se ele ficasse vivo e quisesse acertar as contas.
  • No quinto dia após a batalha, começaram boatos de que Rodrigo ia morrer. Até que a febre passou, mas ele precisava se alimentar e não tinha forças.
  • O padre Lara tentou fazer Rodrigo se arrepender de seus pecados, este, mesmo sem poder falar, entendia e conseguia fazer gestos com os seus olhos.Ele deixou bem claro que não queria se arrepender.
  • Antes de o padre Lara ir embora, Rodrigo estendeu a mão a ele e colocou um sorriso horrível no rosto, o que já era um grande sinal de melhora.

Capítulo 12

  • A noticia do milagre se espalhou pelo povoado, graças à sogra de Rosa Rodrigues uma beata que vivia na capela a rezar e fazer promessas.
  • Capitão Rodrigo começara a melhorar a olhos vistos, diziam que o moribundo se confessara e tomara a comunhão e que o corpo de Cristo lhe foi o melhor dos remédios. Com pouco mais de um mês, Rodrigo deixou a cama pela primeira vez.
  • Rodrigo ainda estava fraco, tentou rir, mas não conseguia, a dor se tornava intensa. Ele queria voltar no dia seguinte para a casa de Nicolau.

Capítulo 13

  • Quando o outono chegou, Rodrigo Cambará já estava tão forte quanto antes e os Amarais retornaram ao povoado. Quase todos temiam um novo duelo.
  • Juvenal disse a Rodrigo em uma conversa que havia cruzado com Bento na rua e este havia lhe comprimentado.
  • Padre Lara teve uma conversa com Ricardo Amaral, Ricardo disse que não achou a atitude do filho digna de um Amaral. Disse também que não queria que um novo duelo fosse tramado, pois Rodrigo levou uma bala no peito que quase arrebentou a alma, mas Bento iria levar aquela marca no rosto para o resto da vida.
  • Rodrigo pediu um favor ao padre, pediu que este converssasse com Pedro Terra para dizer que Rodrigo queria casar com Bibiana.
  • O padre falou que ele ira fazer isso e deixou um recado de Ricardo Amaral: Rodrigo podia ficar em Santa Fé.

Capítulo 14

  • Bibiana foi se confessar com o padre por aqueles dias, e agora sabia que ela morria de amores por Rodrigo e que era inútil tentar convencê-la de que ele não era um bom partido.
  • Dias depois, padre Lara vai a casa de pedro terra conversar a respeito do pedido de Rodrigo. Falou que Rodrigo esta interessado em casar com Bibiana.
  • O pai sempre se mostrou oposto a ideia, e no meio da conversa, o padre acabou revelando que Bibiana também gostava dele.
  • O pai chamou Bibiana para conversar e perguntou se ela estaria disposta a se arriscar nesse casamento. Ela disse sim, então, o pai permitiu, mas sempre oposto a ideia.

Capítulo 15

  • Rodrigo Cambará e Bibiana Terra se casaram pelo natal de 1829, os noivos foram morar em uma casa de madeira na entrada do povoado, viviam de uma venda que eles construíram na frente de sua casa.
  • Na noite de núpcias, Rodrigo se apossou de bibiana como quem fazia uma grande e especial refeição, todo o seu tempo aguardando a ele foi recompensado. Bibiana por sua vez era cautelosa e aproveitou aquela noite, porém, tinha o pensamento de que oque ela estava fazendo era errado e ficou com medo de seus pais aparecerem.
  • O casal sempre recebia muitas visitas, principalmente de Juvenal, os pais de Bibiana quase nunca apareciam. Rodrigo era muito cordeal com as visitas.
  • Bibiana começou a nota semelhanças e diferenças entre seu pai e Rodrigo, observava que seu pai era mais organizado já Rodrigo não conseguia fazer nada com calma.
  • Ela o amava muito, quando ele falava, seu coracão batia mais forte e também quando ele a tocava, quando e a envolvia, era tomada de um êxtase que fazia com que seu corpo não obedecesse. Achava aquilo tudo bom demais para durar para sempre.

Capítulo 16

  • Entrou o outono e Bibiana esperava o primeiro filho, começou a ficar deformada por conta da primeira gravidez, seu ventre ficou mais crescido o busto mais cheio e as feições um pouco intumecidas.
  • Rodrigo sentia uma fuzão de sentimentos, pois estava feliz e alvoroçado porque ia ter um filho, porém, a rigidez das carnes de Bibiana dera lugar a flacidez descorada. Rodrigo começou a ter olhos para outra mulheres .
  • Bibiana percebia isso, porém comentava somente com sua mãe. Vivia em constantes acessos de nervos, chorando às escondidas.
  • Juvenal disse que ia a Rio Pardo buscar novo sortimento para a venda, porém, Rodrigo disse que queria ir no seu lugar, Juvenal, assim como Bubiana, pensou que Rodrigo não iria voltar mais.
  • A cada dia que se passava, Bibiana sentia mais saudades de Rodrigo. Certo dia, uma amiga lhe disse que Bento havia se casado e que ele estava de volta ao povoado.
  • Rodrigo, contrariando o pensamento de todos, voltou. E no dia 2 de novenbro, dia dos finados (dia em que Rodrigo e Bibiana se conheceram), nasceu o filho deles.

Capítulo 17

  • Rodrigo queria colocar o nome de seu filho de Bento, em homenagem a Bento Gonsalves, mas lembrou-se de Bento Amaral e desistiu desse nome, então o nome do menino foi Bolívar.
  • Rodrigo não podia esconder o seu orgulho e satisfação por ter um filho macho, porém a sua impaciência era muito grande, queria que o menino crescesse logo.
  • Após o jantar, o padre e Rodrigo conversavam sobre coisas da vida. O padre começou a notar que o Capitão estava mudando, andava inquieto e irritadisso, pois aquele não era o tipo de vida que ele costumava levar (casado e atrás de um balcão de vendas).
  • Bento Amaral agora estava para ser pai, depois do duelo, Rodrigo só o viu uma vez e ele desviou rápido demais e não deu para ver a marca no rosto.
  • Rodrigo e Bibiana começaram a pensar em ter outro filho, pois um é muito pouco e a criança fica mimada.

Capítulo 18

  • Enfim, nasceu a primeira filha, foi batizada em 8 de dezenbro de 1831, Pedro Terra não compareceu ao batizado, ele, cada vez mais, afastava-se do genro.
  • Rodrigo mudou muito seu comportamento nos últimos tempos, não vendia um copo de cachaça sem toma um com o freguês, passou a gastar dinheiro com coisas fúteis e a deixar Bibiana a cuidar dos dois filhos sozinha.
  • Bibiana ficou triste, mas não dizia nada porque, apesar de tudo, ainda amava muito o marido e conseguia lembrar de seu caráter mesmo com boatos de que ela estava sendo traída .
  • Bibiana porém ficava receosa quanto aos seus pais , tinha medo de que seu pai jogasse na cara que ele a tinha avisado, ao contrário do que ela pensava, não só seu pai, mas todos na cidade tratavam ela bem, pois sabiam o que ela passava.

Capítulo 19

  • Em 1833 chegaram duas carroças conduzindo famílias de imigrantes alemães as duas famílias foram para o casarão dos Amarais, os homen da cidade ficaram encantados com a beleza de Helga Kunz.

Capítulo 20

Capítulo 21

  • A população de Santa Fé estava alvoroçada, confirmara-se a notícia de que em 1834 o povoado seria levado a vila.
  • Rodrigo começou a sentir um desejo por Helga Kunz na noite de Ano Bom, na festa grande que houve na praça.
  • O padre Lara procurou por Rodrigo, não o encontrou na festa.
  • Rodrigo estava se deliciando com Helga Kuns. os dois haviam se amado atrás do cemitério com uma fúria que o vinho que ambos beberam na festa contribuíra para aumentar.
  • Enquanto isso, Bibiana ficava em casa e sabia que Rodrigo estava se divertindo, mas esse era o único jeito de deixá-lo menos inquieto.

Capítulo 22

  • No dia seguinte, alguém viu Rodrigo sair de Santa Fé a cavalo rumo a coxilha do cemitério, levando na garupa a filha do Sirigote.
  • Rodrigo olhava diferente para Bibiana, pois ela deixou de ter uma fisionomia juvenil, estava envelhecida e com um filho no colo outro aguarrado as saias e outro na barriga.
  • Bibiana ficou sabendo da notícia de Rodrigo e Helga, e ele não gostou nada, ela até aceitava que ele passase algumas noites com Honorina, mas com Helga era diferente, ela era jovem e bonita e a notícia foi como um soco no peito para Bibiana.
  • Enquanto isso, Rodrigo Havia gostado daquela noite com Helga e queria muito mais, e quando Helga partiu, Rodrigo passou a tratar sua família com impaciência.
  • A filha de Rodrigo e Bibiana, Anita, morreu em consequência do inverno rigoroso

Capítulo 23

  • Quando Bibiana ia ter o filho em agosto, o pai mandou dizer que, se ela quisesse voltar para casa, poderia.
  • Bibiana recusou o convite, pois desde a morte da filha, Rodrigo havia mudado e ela não guardava rancor pelo que ele fez.
  • Rodrigo decidiu que o nome da filha seria Leonor.

Capítulo 24

  • Quando Juvenal voltou com sua carreta de Rio Pardo, seus amigos lhe rodearam e pediram que ele contasse as últimas.
  • Pedro Terra e Juvenal são presos durante uma seção da Camara Municipal.
  • Tentam prender Rodrigo, mas este já está longe da vila.

Capítulo 25

Capítulo 26

  • Foi em fins de abril, num calmo princípio de tarde, a notícia explodiu, forças revolucionária aproximava-se de Santa Fé para atacá-la, haviam invadido o município no dia anterior, e mesmo que fossem repelidas, iriam invadir a noite.
  • Juvenal correu a casa de Bibiana e queria levá-la dali, ela se recusou, Juvenal só levou os filhos dela.
  • Quando anoiteceu os habitantes de Santa Fé começaram a ouvir o pipocar do tiroteio, a praça fico dezerta e as praças fecharam.

Capítulo 27

  • Sentada junto a mesa, no meio do quarto, Bibiana espereva com o coração a bater, Rodrigo estaria agora na frente de batalha seu coração parecia bater na mão.
  • Até que uma hora, ela ouviu um grito ”Bibiana!” era a voz de Rodrigo. O marido tomou-a nos braços e beijou-a no rosto.

Capítulo 28

  • Rodrigo foi a casa do Vigário a procura do mesmo para se despedir dele.
  • Rodrigo foi para a batalha e morreu.
  • Termina esta parte com Bibiana indo ao cemitério no Dia dos Finados e vê Rodrigo do lado de Ana Terra.